Em novembro de 2016 fui sozinha para o Uruguay, fiquei dez dias passeando por lá e visitei seis cidades, as quais estão pormenorizadas em posts específicos sobre cada uma delas: Colonia del Sacramento, Montevideo, Piriápolis, Punta del Este (com visita à Casapueblo), Cabo Polonio e Punta del Diablo (com visita ao Parque Nacional e Fortaleza de Santa Teresa). Há também um post com detalhes do meu roteiro (inclusive gastos) e outro com algumas informações úteis para o viajante que quer conhecer o país.

Esse post diz respeito ao meu primeiro destino no Uruguay: Colonia del Sacramento. Após chegar ao país pelo Aeroporto de Carrasco (Montevideo), peguei o ônibus circular da COPSA (55 pesos uruguaios = 7 reais), que para no ponto de ônibus em frente ao aeroporto, e fui em direção ao Terminal Rodoviário Tres Cruces, a fim de ir com o ônibus da COT para Colonia (350 pesos uruguaios = 44 reais). Eu cheguei à cidade às 18h30min do dia 10/11/2016 e fui embora no dia seguinte por volta de 17h, achei que foi pouco tempo para explorar essa cidade tão charmosa.

Para falar um pouquinho da história de Colonia del Sacramento é obrigatório mencionar que os portugueses a fundaram em 1680 sob o comando de Manuel Lobo, porém poucos meses depois foi tomada pelas tropas espanholas e desde então a cidadezinha foi palco de inúmeras batalhas entre espanhóis e portugueses, até que em 1825 o Uruguay obteve sua independência e a cidade de Colonia viu-se livre das disputas por sua posse. Esse fato moldou as construções lá existentes que têm características tanto portuguesas quanto espanholas. 

Minha passagem por Colonia del Sacramento foi rápida, mas suficiente para me encantar pela cidade. Comecei meu dia de turista por volta de 09h30min da manhã, saí da pousada, fui em direção ao bairro histórico e caminhei sem roteiro pela região, quando eu via algo interessante (praticamente a cada passo), parava e tirava algumas fotos. Atravessei a “Puerta de la Ciudadela”, observei a muralha que protegia a cidade, caminhei pelas ruelas, contemplei as casinhas e construções, andei pela “Calle de los Suspiros”, subi no farol (25 pesos = 3 reais), visitei a “Basílica del Santísimo Sacramento”, estive na área externa do “Centro Cultural Bastión del Carmen”, fui até o porto onde ficam os iates e contemplei o Rio de la Plata, conheci a Feira de Artesanato e perambulei pela Avenida General Flores (onde está o centro comercial da cidade de Colonia). Infelizmente, por falta de tempo, não visitei nenhum museu, portanto vou ficar devendo comentários sobre os mesmos. Meu passeio por Colonia foi feito a pé, mas há outras maneiras de circular pela cidade, como alugar uma bicicleta ou carrinho de golfe. A seguir, há breves descrições sobre os pontos turísticos que visitei, bem como as respectivas fotos tiradas por mim.

  • “Puerta de la Ciudadela” e Muralha: A fortificação que protegia a cidade contra inimigos e invasores foi construída em 1745. Hoje no local restam apenas vestígios da muralha e do portão que dava acesso à cidade, nos levando a imaginar como era a região no século XVIII.  
  • “Calle de los Suspiros”: Essa é a ruela mais famosa de Colonia, com suas casinhas simples e pavimentação em pedra. A história de seu nome tem algumas teorias, a mais conhecida conta que esta era a rua onde ficavam as prostitutas que arrancavam ‘suspiros’ dos marinheiros que lá desembarcavam em busca de diversão. Outra teoria diz que os condenados à morte eram levados por essa rua para serem afogados no Rio de la Plata ou fuzilados à beira do rio, dando seus últimos suspiros. Há ainda a versão mais recente e preferida pelos românticos que colocam cadeados no letreiro para jurar amor eterno com suspiros apaixonados.
  • Farol: O farol de Colonia foi construído no século XIX sobre as ruínas do antigo Convento de San Francisco Javier, o qual foi destruído por um incêndio em 1704. O visitante terá a oportunidade de observar a região em dois momentos enquanto sobe os 118 degraus, a primeira parada encontra-se ainda na estrutura quadrada do farol e a parada final está no topo, proporcionando uma visão panorâmica incrível. A fim de mostrar a visão que temos em cada uma dessas paradas, tirei fotos (abaixo) do mesmo local com algumas construções e o Rio de la Plata ao fundo. O valor cobrado pela visitação foi de 25 pesos uruguaios (3 reais). 
  • “Basílica del Santísimo Sacramento” ou “Iglesia Matriz”: A igreja foi erguida pela primeira vez no ano da fundação de Colonia del Sacramento (1680), porém as diversas batalhas entre portugueses e espanhóis travadas na região causavam danos constantes à sua estrutura, fazendo com que a igreja fosse reconstruída algumas vezes ao longo dos anos. Apesar desse histórico de destruições e reconstruções, a igreja localizada em Colonia del Sacramento é considerada a mais antiga do Uruguay. 
  • “Centro Cultural Bastión del Carmen”: Trata-se de um edifício construído em 1880 como ponto de defesa contra tropas inimigas, mais tarde teve outras utilidades, como fábrica de sabão e armazém, e hoje é um centro cultural. Estive apenas na área externa do local, onde podemos observar a enorme chaminé e o Rio de la Plata, mas o seu interior é aberto ao público e há apresentações, exposições e eventos artísticos.

A única refeição que fiz em Colonia foi o almoço e decidi sair do bairro histórico para procurar um local mais barato, pois os estabelecimentos eram caríssimos. Acabei encontrando a Feira de Artesanato (área ao ar livre) e, por indicação dos comerciantes locais, almocei em um trailer por lá mesmo, a refeição era simples (arroz com ovo e bisteca suína), mas deliciosa e com um bom preço (140 pesos = 18 reais). Outra dica referente à Feira é a compra de lembrancinhas, adquiri um chaveiro por 40 pesos (R$5,00) e pouco depois vi o mesmo chaveiro no bairro histórico por 90 pesos (R$11,00), ou seja, compensa esperar e fazer suas compras na Feira de Artesanato, onde você encontrará diversos itens de qualidade por preços bons e justos, como roupas, acessórios, objetos de decoração e souvenirs.

Fiquei hospedada na pousada “El Viajero B&B Posada” em um quarto duplo com banheiro privativo e café da manhã incluso no valor da diária (30 dólares, já com as taxas inclusas). Fiz a reserva antecipada pelo site “Hostelworld”, paguei uma pequena parte (US$5,00) no momento da reserva e o restante (US$25,00) somente no check-in. A pousada é bem localizada, limpa, segura, silenciosa, conta com funcionárias prestativas e simpáticas, além de oferecer um bom café da manhã (o qual é simples, porém suficiente). O quarto é equipado com ar condicionado, ventilador, televisão, guarda-roupas, cofre e um amplo banheiro com kit para banho. Em minha opinião, essa pousada apresenta um ótimo custo/benefício com a comodidade de estar em um quarto com banheiro privativo em uma excelente área em Colonia del Sacramento.

Já ouvi várias opiniões sobre Colonia, uns acham que fazer o bate e volta a partir de Montevideo (Uruguay) ou de Buenos Aires (Argentina) é o suficiente para conhecer a cidade, outros (assim como eu) discordam e defendem a estadia de pelo menos um dia. A meu ver, se o seu intuito é conhecer os principais pontos turísticos do bairro histórico, o bate e volta é viável, porém a cidade é um charme tanto durante o dia quanto à noite e o pôr do sol é maravilhoso, além de ser uma delícia passear sem pressa pela cidadezinha e descobrir os seus encantos a cada passo. Colonia nos convida a visitá-la sem guia, roteiro ou pressa, apenas caminhar e admirar a paisagem, as construções e cada cantinho, portanto, se for possível, não resuma a sua visita a apenas conhecer alguns pontos do bairro histórico, que fica às margens do Rio de la Plata, caminhe pela cidade e explore a região.

img_8159-800x600

Obrigada e aguardo a sua próxima visita!